Um blog interativo de Serviço Social - UOL Blog
Um blog interativo de Serviço Social


Artigo científico do Blog Informativo Social é aceito para ser apresentado em Jornada Científica

 

É com orgulho que quero compartilhar com vocês mais uma vitória...

 

Dentre 202 artigos enviados para a VIII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CEULP/ULBRA, 147 foram aceitos para ser apresentado nessa Jornada Científica realizada por uma das faculdades mais bem conceituadas de Palmas - TO, e que, inclusive, oferece o curso de Serviço Social na modalidade presencial e tele-presencial. Entre os artigos selecionados está o estudo científico deste blog com o título  “Blog Informativo Social: Uma forma de intercâmbio acadêmico”. Com certeza esse resultado é uma forma de nos mostrar que o trabalho que estamos desenvolvendo juntos aqui neste espaço está indo no caminho certo.

 

Com a programação definida para os dias 27 e 28 de maio, o evento vai contar com a presença de palestrantes a nível nacional e reunirá alunos, professores e comunidade em geral para discutir sobre a “Iniciação Científica e formação para a ciência”.

 

E, em meio a tudo, nosso blog estará lá, firme e forte... Com um banner montado representando todos vocês, e com toda determinação de declarar a todos que, nós acadêmicos à distância temos muito a oferecer e podemos nos fazer presente nas mais inesperadas situações.

 

Parabéns para vocês participantes! O mérito é todo de vocês, afinal, sem a interatividade, troca de informações, conhecimentos, idéias, experiências culturais, políticas e tudo mais que acontece nesta página, essa conquista jamais seria possível.

 

Eu, enquanto mediadora deste espaço, juntamente com o professor João Nunes, orientador desse trabalho, fomos apenas o meio para registrar, de forma descritiva e reflexiva, a partir da experiência de quase um ano de publicações diárias neste endereço, todas as nossas atividades, afinidades, e, principalmente, objetivos comuns que temos aqui.

 

É com muito carinho que eu agradeço a cada um e cada uma que acessa essa página e ajuda a fazer dela objeto de inspiração, estudo, e, principalmente, de desenvolvimento coletivo.

 

Um respeitoso abraço,

 

Michelle Carneiro

 

 

SEGUE ABAIXO RELAÇÃO DOS TRABALHOS NA ÁREA DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS QUE FORAM ACEITOS PARA JORNADA CIENTÍFICA:

 

  • A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA EMPRESA A PARTIR DAS PERSPECTIVAS DA ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO.
  • A AUDITORIA AMBIENTAL COMO MEIO EFICAZ DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL
  • A DEPRESSÃO COMO DOENÇA DO TRABALHO E A IMPORTÂNCIA DO SERVIÇO SOCIAL NESSE CONTEXTO
  • A LITERATURA DE CORDEL NO CONTEXTO DA FOLKCOMUNICAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO FILME O AUTO DA COMPADECIDA
  • A REAL NECESSIDADE DE INTIMAÇÃO PESSOAL DO RÉU PARA CUMPRIMENTO DA SENTENÇA NOS TERMOS DO ART. 475-J, À LUZ DO ART. 475-R DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL
  • A VISÃO DE MEDITSCH SOBRE A LINGUAGEM DO RADIOJORNALISMO
  • ADOÇÃO INFORMAL X ADOÇÃO LEGAL: INFORMAÇÕES E RISCOS
  • ALIMENTOS TRANSGENICOS E O DIREITO DO CONSUMIDOR
  • ANALISE DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E A INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NESTE PROGRAMA.
  • ASPECTOS PROCEDIMENTAIS E JURÍDICOS NA CERTIFICAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL NO MANEJO DO CAPIM DOURADO PELA COMUNIDADE ARTESÃ DO JALAPÃO
  • ASSÉDIO: A NOVA/VELHA FACE DA MORAL
  • AVALIAÇÃO CONTINGENTE: QUANTIFICAÇÃO DOS BENEFÍCIOS SOCIAIS DO FORNECIMENTO DE ÁGUA TRATADA EM PALMAS-TO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE NO TRANSPORTE COLETIVO DE PALMAS SO A OTICA DO USUÁRIO
  • BLOG INFORMATIVO SOCIAL: UMA FORMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO
  • BREVE ANÁLISE DA DIFUSÃO DOS MÉTODOS ALTERNATIVOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS NO SISTEMA JUDICIAL BRASILEIRO
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL: BASES PARA UM APRENDIZADO PRÁTICO PROFISSIONAL.
  • EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE: MECANISMO DE DEFESA NO PROCESSO DE EXECUÇÃO
  • FOLKOMUNICAÇÃO E AS REPRESENTAÇÕES CULTURAIS DO TOCANTINS.
  • FOTOGRAFIA DOCUMENTAL: POTENCILIDADES DISCURSIVAS PARA A PRESERVAÇÃO DO CANTÃO
  • MENSAGEM SUBLIMINAR E A QUESTÃO DA PERCEPÇÃO
  • NUANCES DA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL: UMA ABORDAGEM DOS DESAFIOS DA CONTEMPORANEIDADE
  • O AFRODESCENDENTE E SUA REPRESENTAÇÃO NO FOTOJORNALISMO TOCANTINENSE
  • O ESTRANGEIRISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS NA CULTURA E NA PUBLICIDADE E PROPAGANDA.
  • O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL NO JUIZADO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DA COMARCA DE PALMAS-TO
  • O VALOR DA NOTÍCIA E OS VALORES-NOTÍCIA DENTRO DO JORNALISMO
    OBRIGAÇÃO AVOENGA
  • OS TIPOS DE VIOLÊNCIAS DOMÉSTICAS QUE ACOMETEM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA CIDADE DE PALMAS – MENINOS E MENINAS
  • POSSIBILIDADE DE INTERPRETAÇÃO DO PRINCÍPIO DA ANTERIORIDADE TRIBUTÁRIA COMO CLÁUSULA PÉTREA
  • PREVIDÊNCIA SOCIAL: PERFIL DO TRABALHADOR DA FEIRA 304 SUL DE PALMAS
    PRODUÇÃO ACADÊMICA EM DIREITO: DIAGNÓSTICO DA PESQUISA JURÍDICA NA GRADUAÇÃO DO CEULP/ULBRA
  • PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE NA CADEIRA PRODUTIVA DO BIODIEL

PARA VER MAIS SOBRE O EVENTO CLIQUE AQUI!



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Pesquisa inédita sobre população em situação de rua será divulgada nesta terça (29/04)

 

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) divulga nesta terça-feira (29/04), às 10 horas, em Brasília, os resultados da primeira Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua. O levantamento, realizado em outubro de 2007, envolveu 71 municípios ( 23 capitais e 48 cidades com mais de 300 mil habitantes).


A pesquisa, que vai subsidiar políticas públicas voltadas a este público, além de contar o número de pessoas que vivem na rua, levantou informações sobre o acesso a serviços públicos, as condições socioeconômicas e as formas de garantir o sustento. O levantamento traçou um perfil inédito da população em situação de rua.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Para começar uma semana diferente, vamos refletir...rs!

Por que o sapo não lava o pé?


Olavo de Carvalho: O sapo não lava o pé. Não lava porque não quer. Ele  mora lá na lagoa, não lava o pé porque não quer e ainda culpa o sistema, quando a culpa é da PREGUIÇA. Este tipo de atitude é que infesta o Brasil e o Mundo, um tipo de atitude oriundo de uma complexa conspiração moscovita contra a livre-iniciativa e os valores humanosda educação e da higiene!


Karl Marx: A lavagem do pé, enquanto atividade vital do anfíbio, encontra-se profundamente alterada no panorama capitalista. O sapo, obviamente um proletário, tendo que vender sua força de trabalho para  um sistema de produção baseado na detenção da propriedade privada pelas classes dominantes, gasta em atividade produtiva alienada o tempo que deveria ter para si próprio. Em conseqüência, a miséria domina os campos, e o sapo não tem acesso à própria lagoa, que em  tempos imemoriais fazia parte do sistema comum de produção.


Engels: isso mesmo.


Foucault: Em primeiro lugar, creio que deveríamos começar a análise do poder a partir de suas extremidades menos visíveis, a partir dos  discursos médicos de saúde, por exemplo. Por que deveria o sapo lavar o pé? Se analisarmos os hábitos higiênicos e sanitários da Europa no século XII, veremos que os sapos possuíam uma menor preocupação em relação à higiene do pé - bem como de outras áreas do corpo. Somente com a preocupação burguesa em relação às disciplinas - domesticação do corpo do indivíduo, sem a qual o sistema capitalista jamais seria possível - é que surge a preocupação com a lavagem do pé. Portanto, temos o discurso da lavagem do pé como sinal sintomático da sociedade disciplinar.


Weber: A conduta do sapo só poderá ser compreendida em termos de ação social racional orientada por valores. A crescente racionalização e o desencantamento do mundo provocaram, no pensamento ocidental, uma preocupação excessiva na orientação racional com relação a fins. Eis que, portanto, parece absurdo à maior parte das pessoas o sapo não lavar o pé. Entretanto, é fundamental que seja compreendido que, se o sapo não lava o pé, é porque tal atitude encontra-se perfeitamente coerente com seu sistema valorativo - a vida na lagoa.


Locke: Em primeiro lugar, faz-se mister refutar a tese de Filmer sobre a lavagem bíblica dos pés. Se fosse assim, eu próprio seria obrigado a lavar meus pés na lagoa, o que, sustento, não é o caso. Cada súdito contrata com o Soberano para proteger sua propriedade, e entendo contido nesse ideal o conceito de liberdade. Se o sapo não quer lavar o pé, o Soberano não pode obrigá-lo, tampouco recriminá-lo pelo chulé. E ainda afirmo: caso o Soberano queira, incorrendo em erro, obrigá-lo, o sapo possuirá legítimo direito de resistência contra esta reconhecida injustiça e opressão.


Kant: O sapo age moralmente, pois, ao deixar de lavar seu pé, nada faz além de agir segundo sua lei moral universal apriorística, que prescreve atitudes consoantes com o que o sujeito cognoscente possa querer que se torne uma ação universal. Nota de Freud: Kant jamais lavou seus pés.


Freud: Um superego exacerbado pode ser a causa da falta de higiene do  sapo. Quando analisava o caso de Dora, há vinte anos, pude perceber alguns dos traços deste problema. De fato, em meus numerosos estudos posteriores, pude constatar que a aversão pela limpeza, do mesmo modo que a obsessão por ela, podem constituir-se num desejo de autopunição. A causa disso encontra-se, sem dúvida, na construção do superego a partir das figuras perdidas dos pais, que antes representavam a fonte de todo conteúdo moral do girino.


Hegel: podemos observar na lavagem do pé a manifestação da Dialética. Observando a História, constatamos uma evolução gradativa da ignorância absoluta do sapo - em relação à higiene - para uma preocupação maior em relação a esta. Ao longo da evolução do Espírito da História, vemos os sapos se aproximando cada vez mais das lagoas, cada vez mais comprando esponjas e sabões. O que falta agora é, tão somente, lavar o pé, coisa que, quando concluída, representará o fim da História e o ápice do progresso.


Comte: O sapo deve lavar o pé, posto que a higiene é imprescindível. A lavagem do pé deve ser submetida a procedimentos científicos universal e atemporalmente válidos. Só assim poder-se-á obter um conhecimento verdadeiro a respeito.


Aristóteles: O sapo lava de acordo com sua natureza! Se imitasse, estaria fazendo arte. Como a arte é digna somente do homem, é  forçoso reconhecer que o sapo lava segundo sua natureza de sapo, passando da potência ao ato. O sapo que não lava o pé é o ser que não consegue realizar [essa] transição da potência ao ato.


Epicuro: O sapo deve alcançar o prazer, que é o Bem supremo, mas sem excessos. Que lave ou não o pé, decida-se de acordo com a  circunstância. O vital é que mantenha a serenidade de espírito e fuja da dor.


Descartes: nada distingo na lavagem do pé senão figura, movimento e extensão. O sapo é nada mais que um autômato, um mecanismo. Deve lavar seus pés para promover a autoconservação, como um relógio precisa de corda.


Maquiavel: A lavagem do pé deve ser exigida sem rigor excessivo, o que poderia causar ódio ao Príncipe, mas com força tal que traga a este o respeito e o temor dos súditos. Luís da França, ao imperar na Itália, atraído pela ambição dos venezianos, mal agiu ao exigir que os sapos da Lombardia tivessem os pés cortados e os lagos tomados caso não aquiescessem à sua vontade. Como se vê, pagou integralmente o preço de tal crueldade, pois os sapos esquecem mais facilmente um pai assassinado que um pé cortado e uma lagoa confiscada.

 
Rousseau: Os sapos nascem livres, mas em toda parte coaxam agrilhoados; são presos, é certo, pela própria ganância dos seus semelhantes, que impedem uns aos outros de lavarem os pés à beira da lagoa. Somente com a alienação de cada qual de seu ramo ou touceira de capim, e mesmo de sua própria pessoa, poder-se-á firmar um contrato justo, no qual a liberdade do estado de natureza é substituída pela liberdade civil.


Gramsci: O sapo, e além dele, todos os sapos, só poderão lavar seus pés a partir do momento em que, devido à ação dos intelectuais orgânicos, uma consciência coletiva principiar a se desenvolver gradativamente na classe batráquia. Consciência de sua importância e função social no modo de produção da vida. Com a guerra de posições – representada pela progressiva formação, através do aparato ideológico da sociedade civil, de consensos favoráveis- serão criadas possibilidades para uma nova hegemonia, dessa vez sob a direção das classes anteriormente subordinadas.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DICAS EM SERVIÇO SOCIAL

Livros relacionados ao Serviço Social

Para baixar, basta clicar no livro escolhido e esperar carregar

 

 

 

 



Categoria: DICAS EM SERVIÇO SOCIAL
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A Educação a distância é uma realidade

Por João Nunes da Silva

Blog: http://blogs.universia.com.br/jnunes

 e http://nunes.silva.zip.net/

 

A chamada educação a distância (EAD) é uma realidade não somente no Brasil, mas em vários países. Grande parte dos cursos situa-se nas licenciaturas e  chamam a atenção de varias pessoas, especialmente aquelas que se encontram na faixa etária de 30 a 40 anos.

 

Apesar do seu crescimento, os cursos a distância têm gerado bastante ansiedade, preocupações e polêmicas, de modo que tem sido alvo de preconceitos por parte de instituições de ensino  superior que não aderiram  a essa modalidade, bem como, por parte de profissionais que fizeram seus devidos cursos na modalidade presencial.

 

Percebe-se, lamentavelmente, que lideranças de áreas específicas não têm visto na modalidade EAD algo de qualidade. Muito pelo contrário, há rumores até mesmo de se tentar das várias formas possíveis à desqualificação dos cursos a distância e, conseqüentemente, seus respectivos profissionais que se formam ou em processo de formação nessa modalidade.

 

Assim como os presenciais, os cursos à distância passam pelo mesmo processo de autorização e de avaliação, de modo que são exigidas titulação, condições materiais e produção acadêmica. Portanto, não é de forma aleatória que se cria um curso dessa natureza. É evidente que, assim como acontece como o ensino presencial, é necessário muito cuidado por parte das pessoas que procuram os cursos em EAD. Isto porque existem instituições sérias e aquelas que só visam o lucro, em detrimento da qualidade.

 

É importante que se verifique a procedência das instituições e de seus respectivos cursos oferecidos. Nesse sentido, quem deseja se matricular em cursos de EAD deve procurar se informar sobre a instituição que oferece, como será realizado o curso e qual sua situação perante os órgãos responsáveis pelo credenciamento e, conseqüentemente, autorização e, posteriormente, o reconhecimento do curso. No caso, nos referimos ao Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP, Secretaria de Educação a Distância – SEED, Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância.

 

Conforme a página do Mec, disponível em <http://portal.mec.gov.br/seed/index.php?option=com_content&task=view&id=61>, acesso em 22- de abril de 2008:

 “No Brasil, as bases legais para a modalidade de educação a distância foram estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996), que foi regulamentada pelo Decreto  n.º 5.622, publicado no D.O.U. de 20/12/05 (que revogou o Decreto n.º 2.494, de 10 de fevereiro de 1998, e o Decreto n.º 2.561, de 27 de abril de 1998) com normatização definida na Portaria Ministerial  n.º 4.361, de 2004 (que revogou a Portaria Ministerial n.º 301, de 07 de abril de 1998 ). Em 3 de abril de 2001, a Resolução n.º 1, do Conselho Nacional de Educação estabeleceu as normas para a pós graduação lato e stricto sensu”.

 

Vê-se, portanto, que a Educação a distância não acontece de forma ilegal nem tampouco irresponsável.  Para o seu credenciamento e funcionamento é necessário atender aos critérios estabelecidos pelos órgãos competentes.

 

O fato de se ter preconceitos em relação a EAD pode ser explicado como um processo natural, até mesmo pelo fato ser uma modalidade recente, o que provoca certo receio por parte de instituições e profissionais que não conhecem ou que não se afeiçoam com a modalidade do ensino a distância. Todavia, passa a ser preocupante quando o tom ou discurso dos que se opõem a essa modalidade de ensino se mostram ideológico e permeado de rancor e de intransigência. Evidente que isso não contribui para o crescimento e melhoria da educação de modo geral.

 

A realidade tem demonstrado a qualidade do Ensino a distância em vários aspectos. Segundo matéria publicada no Jornal o Estadão, em 21-04-08, os alunos de EAD têm se destacado mais em relação aos alunos presenciais. Conforme matéria:

 

Apesar de ainda ser visto com certas dúvidas, avaliações do sistema têm mostrado bons resultados. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao MEC, mostrou que estudantes a distância se saíram melhor do que alunos presenciais em 7 de 13 graduações avaliadas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), incluindo Administração, Biologia, Ciências Sociais e Física. Nos outros 6 cursos, entre eles Ciências Contábeis, História e Geografia, as notas dos grupos são semelhantes.

 

Tais dados são, sem dúvida, esclarecedores no que tange a questão do ensino a distância no país. É preciso considerar que, conforme acontece como o ensino presencial, a EAD tem também suas limitações e, portanto, carece de aprimoramento. Mas, é necessário que as pessoas estejam abertas para a discussão e para a novas oportunidades que se apresentam com esse tipo de ensino. Quanto à qualidade, cabe a sociedade fiscalizar e participar exigindo as condições necessárias para uma educação cada vez mais coerente e condizente com as necessidades da maioria da população.

 

Para maiores informações acerca da educação a distância, recomendo o sítio a seguir, do Ministerio da Educação:

<http://portal.mec.gov.br/seed/index.php?option=com_content&task=view&id=248&Itemid=426>

                       

Para conhecer mais sobre os escritos do professor João Nunes, acesse:

http://blogs.universia.com.br/jnunes ou http://nunes.silva.zip.net/



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 12h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Primeira turma de Serviço Social a Distância do Brasil já está em campo de estágio

A maioria dos estudantes do curso de Serviço Social da Unitins já está em campo de estágio. Mesmo com muita dificuldade de abrir campo por causa da modalidade à distância, alguns alunos entraram com o “pé direito”. É o caso dos acadêmicos do município de Itabuna na Bahia, onde houve até uma solenidade para entrega dos jalecos com palestra ministrada pela Assistente Social Gilmara Ferreira, que pontuou sobre ética e sobre o comportamento em campo de estágio supervisionado. O encerramento da solenidade se deu com um belo coquetel.


Essas informações foram veiculadas à esse blog pela acadêmica Andrea Reis. E é na pessoa dela que esse blog parabeniza a todos os outros colegas, que, como eu, estão se inserindo determinantemente nos estágios supervisionados, mesmo em meio à tanto preconceito e discriminação.

 

Companheiros, saibam que estamos participando de um processo histórico e que, futuramente, iremos olhar para trás e dizer: Eu participei desse momento democrático da profissão no meu país. E o mais importante, dizer: Eu superei todas as dificuldades desse momento.

 

Portanto caros colegas, boa sorte! Façam desse momento uma ocasião ímpar em suas vidas. Usem do respeito pelo código de ética e da bagagem teórica que agregaram  no decorrer do curso e deixem uma marca positiva e decisória para a verdadeira aceitação da nossa modalidade à distância pelos profissionais formados pela presencial.

 

Um forte abraço a todos! Para conferirem maiores registros da solenidade em Itabuna, visite nossa galeria de fotos logo aqui ao lado.

 

Michelle Carneiro



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SORTEIOS



Categoria: SORTEIOS DO BLOG
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 12h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Petrobras abre concurso público

A Petrobras abriu um novo concurso público. Segundo o edital, serão preenchidas 2.582 vagas de níveis médio e superior. Há vagas para vários cargos, como inspetor de segurança interna, técnico ambiental, técnico de administração, técnico de enfermagem, técnico de exploração de petróleo, técnico de manutenção, advogado, analista de sistemas, engenheiro, contador, entre outros. Os salários iniciais variam de R$1.390,35 a R$ 4.798,64.


As inscrições poderão ser feitas a partir de quinta-feira, dia 17 de abril, pelo site www.cesgranrio.org.br. O prazo para se cadastrar vai até o dia 29 deste mês. Para participar, será preciso pagar taxa de R$ 27 (cargos de nível médio) ou de R$ 40 (nível superior).



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 13h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Governo endurece regras de repasse para as ONG’s

 

Por meio de decreto, o governo alterou regras para repasse de dinheiro público a organizações não-governamentais. Entra em vigor a proibição de contratar ONG’s ligadas a parentes de servidores públicos e políticos.

 

Entraram em vigor regras como a proibição de convênios com entidades cujos dirigentes são autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário, servidores públicos das pastas responsáveis pelos contratos ou seus familiares diretos. Também são vedados contratos inferiores a R$ 100 mil com Estados e municípios.

Porém, antes mesmo que as regras entrassem em vigor, auditores do TCU apontaram brechas nas medidas... Os Auditores recomendam a exigência de seleção pública para a escolha de ONG’s. O decreto do governo trata a seleção pública como uma opção. Tampouco há proibição ou necessidade de revelar ligações a partidos políticos nos cadastros que serão exigidos.

 

Os repasses para Estados, municípios e entidades sem fins lucrativos consomem cerca de R$ 140 bilhões por ano dos tributos arrecadados pela União.

 

Fonte: Folha



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Seqüelas da Ditadura:

Ziraldo e Jaguar serão indenizados por período militar

 

Os jornalistas Ziraldo e Jaguar foram contemplados esse mês com mais de R$ 1 milhão em indenizações pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, pelos alegados prejuízos que sofreram com a perseguição política durante o regime militar. O julgamento dos processos foi realizado na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio, juntamente com os de outros 18 jornalistas. "Aos que estão criticando, falando em bolsa-ditadura, estou me lixando. Esses críticos não tiveram a coragem de botar o dedo na ferida, enquanto eu não deixei de fazer minhas charges. Enquanto nós criticávamos o governo militar, eles tomavam cafezinho com Golbery", afirmou Ziraldo.

 

Entre os beneficiados também estava o jornalista Ricardo de Moraes Monteiro, chefe da assessoria de comunicação do Ministério da Fazenda, que receberá R$ 590 mil. Preso e torturado durante a ditadura, Monteiro alegou ter perdido o vínculo com a empresa onde atuava como jornalista por causa da perseguição política. "Sou de família comunista, meu pai foi preso em 1974. Meu irmão foi preso comigo em 1975 e depois se suicidou. Essa dor não vai ser reparada. Orgulho-me do que fiz. Quero homenagear os jornalistas que lutaram contra a ditadura", afirmou.

 

Já Ziraldo, escritor e chargista de sucesso, e o cartunista Jaguar, trabalhavam no Pasquim quando o semanário sofreu forte repressão por ser considerado ofensivo pela ditadura. Os dois receberão pensão mensal de cerca de R$ 4 mil. Jaguar e Ziraldo receberão ainda R$ 1.000.253,24. O montante, que será pago em parcelas, é retroativo a 1990, antes da criação da Comissão de Anistia, em 2001, porque os jornalistas já haviam feito o pedido, por meio da ABI, ao Ministério do Trabalho em 1990.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS

Pessoal, para quem tá na área da saúde, aí vai uma ótima dica:

Simpósio Saúde do Trabalhador e Proteção Social no Contexto do Mercosul.

Objetivo:

O Simpósio tem como objetivo central refletir sobre a proteção social da saúde dos trabalhadores no âmbito do Mercosul, a fim de subsidiar a elaboração de uma agenda integrada sobre o tema, articulada com a rede de pesquisadores e de profissionais.

 

Local:

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Auditório da Faculdade de Arquitetura

 

Maiores Informações no sugestivo blog:

 

SERVIÇO SOCIAL E SAÚDE - confira aqui!



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ProJovem Adolescente: perspectivas para o público juvenil de todo o Brasil

 

O ProJovem Adolescente é o novo programa do Governo Federal. Pretende ampliar o atendimento aos jovens excluídos da escola. Para orientar e capacitar técnicos e gestores que atuarão no programa, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS, em a parceria da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Tocantins - STDS, promoverão, a partir de hoje, 14, um encontro estadual na capital do Tocantins, Palmas. Representantes dos municípios tocantinenses receberão orientações do MDS e dos técnicos da SETDS para a implantação do programa em sua região. Esses encontros já começaram em março de 2008, e, estima-se que até maio, serão realizados em todos os Estados do País. Dessa forma, após as etapas estaduais, os municípios devem promover a divulgação local do serviço, além de mobilizar o público juvenil para o preenchimento das vagas.


O objetivo é explicar o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - ProJovem, Além de discutir políticas para a juventude e reafirmar a importância das atividades socioeducativas para esse público. Em 2008, o ProJovem Adolescente – que é a reformulação do Projeto Agente Jovem - atenderá em todo o Brasil cerca de 2,8 mil municípios que estão aptos a ofertar os serviços. Há municípios que, embora não sejam contemplados pela partilha de vagas neste ano, participarão das capacitações com o intuito de aderir ao programa em 2009. Na etapa deste ano, os gestores municipais têm até o dia 23 de maio para aceitar o Termo de Adesão e Compromisso, disponível no portal do MDS, no acesso ao SuasWeb.


Vagas

 

De 500 mil vagas do ProJovem Adolescente ofertadas para todas as regiões do Brasil, o Ministério oferece 53.750 para 229 municípios do Norte. Dessas, 2.500 vão para o Estado de Tocantins. As vagas são destinadas ao público de 15 e 17 anos, integrantes de famílias beneficiárias do Bolsa Família ou que sejam atendidos por outros programas sociais como, por exemplo, o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e o Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, além de jovens que estejam em cumprimento de medidas protetivas ou socioeducativas de liberdade assistida. Aos participantes, serão oferecidas atividades que desenvolvam suas potencialidades e que estimulem o convívio familiar e a participação cidadã.


Investimentos

 

Para as atividades do programa, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome repassará cerca de R$ 250 milhões às Prefeituras. O ProJovem Adolescente, cujo tempo de permanência do jovem é de dois anos, será realizado nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em outras entidades dentro da área de abrangência dos Centros. Os municípios habilitados respondem a requisitos como possuir pelo menos um CRAS em funcionamento e reunir, no mínimo, 40 adolescentes cujas famílias recebam o Bolsa Família.


Capacitação ProJovem em Palmas – TO

Data: 14 e 15 de abril de 2008.

Horário: 8h

Local: Auditório da Universidade do Tocantins (Unitins) – Palmas (TO)

 

Fonte: MDS



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS

Oi pessoal!

 

Aqui vai uma boa dica para quem, por motivo de limitação de vagas para estudantes, não poderá participar da Conferência Mundial de Serviço Social que acontecerá em Salvador no mês de agosto. Com certeza, o tema do congresso abaixo, também será de suma importância por ser uma área de interesse de várias pessoas no Brasil e no mundo. Não percam mais essa oportunidade de participar de outro debate tão relevante:

 

III CONGRESSO MUNDIAL DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

 

“Garantia dos direitos humanos da criança  e do adolescente e da proteção contra a exploração
sexual: por uma visão sistêmica”


Local e Data: Rio de Janeiro/Brasil de 25 a 28 de novembro.

Organizadores
: Governo Brasileiro, ECPAT, UNICEF e NGO Group.

Público-alvo:
Representantes dos governos e das organizações não-governamentais, atores do sistema de garantia de direitos, militantes, formadores de opinião e adolescentes protagonistas.

Objetivos: O objetivo principal é a mobilização internacional para garantir o direito de proteção de crianças e adolescentes, a fim de:

 

• Analisar os novos desafios e as dimensões da exploração sexual na contemporaneidade . Identificar avanços e lacunas no marco legal e na responsabilização.

• Compartilhar experiências de implementação de políticas intersetoriais no enfrentamento.

 

Maiores Informaçõe clique aqui!   



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Povos da floresta lançam aliança ecológica internacional

 

Líderes de povos da floresta de todo o mundo lançaram em Manaus uma aliança internacional para influenciar as discussões internacionais sobre clima, desmatamento e mecanismos de redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa. A expectativa é que essa união facilite o acesso ao chamado "mercado verde". A Aliança Internacional dos Povos da Floresta foi discutida durante toda a semana por participantes do encontro Povos da Floresta e Mudanças Climáticas, realizado pela Aliança dos Povos da Floresta, que há 20 anos reúne índios, extrativistas e ribeirinhos.

 

De acordo com o presidente do Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS), Manoel da Cunha, a aliança internacional terá os mesmos moldes que a da região amazônica, também funcionando como rede de troca de experiências. "Precisamos de fórum transnacional para a troca de experiências entre as populações florestais de todo o mundo, tornando as demandas mais densas e ampliando a chance de virem a ser coletivas."

 

A expectativa é que o movimento, coletivo e organizado, facilite o acesso aos recursos provenientes do "mercado verde", que deverá sistematizar os mecanismos de Redução de Emissões do Desmatamento e da Degradação (REDD), previstos no Protocolo de Kyoto e que deverão ser criados por meio da Convenção do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

A medida de compensação é uma estratégia dos povos da floresta na luta pelas prerrogativas que consideram básicas, como o direito à terra e aos recursos naturais e o respeito aos modos de vida tradicionais. "Experiências como a criação das terras indígenas e reservas extrativistas podem ser compartilhadas com os povos dos outros países da aliança, sempre com base na luta pelos direitos", disse o secretário-geral do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), Adilson Vieira.

 

Proposta

 

A proposta de criação do grupo foi aprovada por unanimidade pelos representantes dos 11 países (Brasil, Equador, Colômbia, Costa Rica, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Nicarágua, Venezuela, Suriname e Panamá) que participavam da reunião, encerrada hoje, e que assinaram a Declaração de Manaus. Eles contam com o apoio de observadores da ONU e de organizações não-governamentais (ONGs) do Brasil, Inglaterra e Estados Unidos, que também participaram do evento.

 

Fonte: AE



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Brasil está dividido quando o assunto é pena de morte...

Uma pesquisa Datafolha sobre a pena de morte revela o quanto o apoio a esse tipo de medida extrema pode ser circunstancial e emotivo.

 

No ano passado, logo após o assassinato do garoto João Hélio, no Rio, 55% dos brasileiros apoiava a adoção da pena de morte no país. Um levantamento realizado no mês de março de 2008 mostra que agora somente 47% dos brasileiros votariam a favor de uma lei para restabelecer a pena de morte no país. A última vez que o Brasil aplicou legalmente esse tipo de pena foi em 1855.

 

Na pesquisa atual declararam-se contra esse tipo de medida 46% dos entrevistados. No ano passado, 40% se diziam contrários. O Datafolha entrevistou 4.044 brasileiros com 16 anos ou mais em 159 municípios. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.


A pesquisa de março último mostra o quanto o tema divide os brasileiros: a diferença entre os que apóiam e os que são contrários à pena de morte é de um ponto percentual - ou seja, está dentro da margem de erro, o que indica uma situação de empate. No ano passado, quando o garoto João Hélio foi arrastado por um carro nas ruas do Rio, essa diferença era de 15 pontos.


Uma das maiores quedas do apoio à pena de morte ocorreu no segmento mais rico da sociedade. Nesse segmento, o apoio caiu de 64% em 2007 para 47% agora. Entre os mais pobres, cuja renda familiar mensal não passa de dois salários mínimos, a aprovação à pena de morte recuou oito pontos percentuais - foi de 52% para 44%. Os mais pobres estão entre os que mais rejeitam a medida. Entre as mulheres ele é menor - 43%.


O maior repúdio à adoção da pena de morte ocorre entre os que têm curso superior. A pesquisa flagra ainda a diferença de mentalidades entre os moradores das cidades do Rio e de São Paulo. Entre os paulistanos, 52% dizem apoiar a pena de morte. Já entre os cariocas, esse índice é nove pontos percentuais inferior, 43%.


Mais racionalidade


Dois pesquisadores de violência ouvidos pela Folha, o sociólogo Claudio Beato e a antropóloga Paula Miraglia, afirmam que o resultado da pesquisa aponta uma volta da racionalidade no debate da pena de morte. Ambos são contrários a essa medida.


Beato, professor da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), diz que chamou sua atenção a baixa adesão dos mais pobres à pena de morte e afirma: “A população mais pobre parece perceber que já existe a pena de morte informal no Brasil, praticada pela polícia e por grupos de extermínio, e que isso não funciona". Os mais pobres, segundo ele, convivem mais intimamente com a violência e sabem, empiricamente, que não há "soluções simplistas" para combatê-la.


Miraglia, diretora-executiva do Ilanud (Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Delito e Tratamento do Delinqüente), afirma que o resultado da pesquisa acompanha uma percepção que ela tem sobre o debate na área de segurança: "As pessoas já não acreditam em soluções mágicas", diz. Para ela, isso pode ajudar a entender por que os mais pobres e as mulheres estão entre os que mais rejeitam a pena de morte. Sobre os mais pobres, ela tem uma hipótese para a rejeição da pena de morte: "Eles sabem que a Justiça se distribui de maneira desigual e os pobres iriam pagar o pato."

 

Já as mulheres, diz ela, rejeitam a medida porque historicamente são as maiores vítimas de violência e conhecem a ineficácia desse tipo de resposta.

 

Fonte: Folha



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Aborto: 10 mil mulheres serão interrogadas!

 

Quase 10 mil mulheres serão qualificadas, interrogadas e levadas a julgamento acusadas de praticar abortos em uma clínica de Campo Grande (MS). A decisão foi tomada pelo juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Mato Grosso do Sul, Aloísio Pereira dos Santos, atendendo pedido do promotor estadual de Justiça Paulo César dos Passos.

 

Segundo o promotor, “são pessoas arroladas em procedimentos abortivos considerados crimes, ocorridos entre 1º de agosto de 1999 e 2001, que devem ser qualificadas, interrogadas e, logicamente, se culpadas, indiciadas. A pressa é para evitar a prescrição do delito, que ocorre em oito anos”.

 

Desde maio foram julgadas 26 pessoas. Agora são mais de 9.800 acusadas no inquérito instaurado em abril do ano passado contra a médica Neide Mota Machado, proprietária da Clínica de Planejamento Familiar, no centro de Campo Grande. Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual e investigações da Polícia Civil, durante 20 anos, foram realizados abortos no local.

 

A delegada do 2º Distrito Policial, Regina Márcia Rodrigues Mota, responsável pelo caso, ainda não sabe como executar a tarefa. “Estamos estudando a organização de uma força-tarefa para concluir os inquéritos e remetê-los à Justiça.” A médica responde ao processo em liberdade.

 

É nesse contexto que o Brasil divide opiniões quando o assunto é descriminalizar ou não o aborto!

 

Fonte: O Estado de São Paulo



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Carroceiro abandona bebê em bar

 

Um carroceiro de 32 anos abandonou, no último fim de semana, sua filhinha de 45 dias em um bar na Lapa, zona oeste de São Paulo. Ele deixou a criança com uma auxiliar de enfermagem, de 30 anos, em seguida fugiu dizendo que estava com fome. A auxiliar acionou a polícia, que deteve o pai. A mãe da criança, uma carroceira de 38 anos, também foi localizada. À polícia, o casal contou que havia discutido, após consumir bebidas alcoólicas, porque o carroceiro questionou se a menina era realmente sua filha. A mãe da criança decidiu então expulsá-lo de casa e o obrigou a levar o bebê, que foi abandonado pouco depois no bar... A menina, que não tem registro de nascimento, foi levada ao Pronto-Socorro da Lapa e apresenta boa saúde. O bebê foi encaminhado ao Conselho Tutelar. Os carroceiros assinaram um termo circunstanciado de maus-tratos e foram liberados.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Células-tronco:

Manifestantes pedem agilidade no julgamento

Qual seu posicionamento em relação a esse tema tão delicado e polêmico mas que ao mesmo tempo pode ser o grande salvador de vidas?

 

Cerca de 250 pessoas fizeram manifestação em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir agilidade no julgamento das pesquisas com células-tronco embrionárias. As pesquisas com as células envolvem discussões sobre quando começa a vida. É questionado se o uso dessas células significará a impossibilidade delas se transformarem em vida.

 

A coordenadora do Movimento em Prol da Vida (Movitae), Gabriela Costa, explicou que as pesquisas com células-tronco embrionárias tratam de embriões inviáveis para gerar seres humanos. “Eles não têm as características necessárias para gerar uma vida, jamais serão inseridos no útero materno. Estamos falando de um material que hoje é descartado e queremos dar um fim nobre para esse lixo. Usar esse lixo para a pesquisa, para a busca de tratamento, a busca de cura”, disse. Gabriela lembrou que as pesquisas com células-tronco podem ajudar pessoas que sofrem de várias doenças como diabetes, leucemia, derrames e também lesões físicas irreversíveis, causadas por acidentes ou doenças genéticas. “Estamos falando de pessoas que têm tempo de vida. A gente sabe que para as pesquisas científicas darem resultado é necessário tempo. Queremos mostrar que essas pessoas não têm tempo, elas têm pressa”, completou.

 

O que o STF julga é uma ação direta de inconstitucionalidade feita pelo subprocurador-geral da República, Cláudio Fontelles. Ele é contra um artigo da Lei de Biossegurança que regulamenta a pesquisa com células-tronco de embriões congelados. Fontelles alega que os embriões são considerados vida e não podem ser descartados. “No momento da fecundação, surge uma célula única que não depende da mãe nem do pai, ela própria vai se formando. Não pode eliminar essa vida que é autônoma, o útero simplesmente acolhe essa vida”, disse.

 

A expectativa é de que até o fim deste semestre o STF já tenha uma decisão definitiva sobre o assunto.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVENTOS:



Categoria: EVENTOS
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DICAS EM SERVIÇO SOCIAL

Sugestões de livros na área social:

·     Ações e interlocuções: Estudo sobre a prática profissional do Assistente Social

 

·     Serviço social, práticas judiciárias, poder: implantação e implementação do serviço social no  Juizado de Menores de São Paulo

 

·     LOAS: Lei Orgânica da Assistência Social anotada

 

·     Conselhos Tutelares: sem ou cem caminhos

 

·     Avaliação de políticas e programas sociais: teoria e prática

 

·     Circuito e curtos-circuitos: atendimento, defesa e responsabilização do abuso sexual contra crianças e adolescentes

 

·      Adoção de crianças negras. Inclusão ou exclusão?

 

·      SUAS - Sistema Único de Assistência Social em Debate

 

Clique aqui para conferir!



Categoria: DICAS EM SERVIÇO SOCIAL
Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




·       De que forma o preconceito se apresenta?

·       O pensamento de Durkheim e Parsons.

·       A necessidade do Estado.

·       Vivemos num mundo cada vez mais confuso e deprimente.

·       A Sociologia no Segundo grau.

·       A Sociologia é uma das importantes ciências sociais indispensáveis.

·       Políticas públicas na contemporaneidade.

 

Essas e outras questões você encontra no novo Blog do Professor João Nunes: Olhar Crítico

                                               

Confira aqui!



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Pilar para o desenvolvimento

Por Patrus Ananias

Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS

 

Um novo paradigma para o planejamento governamental é firmado pela Agenda Social – prioridade que possibilita avançarmos para um plano de desenvolvimento integral e integrado, abrangendo diversas dimensões: econômica, social, cultural, ambiental. Tal proposta ressalta a importância da justiça social para o desenvolvimento. Como efeito da geração de empregos, da recuperação do salário mínimo e das transferências de renda, o número de pessoas em situação de pobreza e o grau de desigualdade na distribuição de renda no país têm diminuído desde 2003.

 

Diversos autores vêem na retomada do Estado de Bem-Estar Social as bases para o desenvolvimento nacional. Ao contrário do que dizem os defensores do Estado Mínimo, a ação estatal para garantir o bem-estar da população é fator de competitividade internacional. Assim, restringir as políticas sociais a um papel residual e compensatório não é o melhor e único caminho.

 

As políticas sociais têm efeitos positivos sobre a economia: incorporam pessoas ao mercado e formam cidadãos que, ao terem oportunidades de inclusão produtiva, dinamizam a economia. Existem fortes evidências de que o atendimento das necessidades humanas básicas melhora a produtividade e o crescimento econômico, ampliando o retorno dos investimentos. Para potencializar esses investimentos, temos de continuar avançando na integração das políticas públicas.


As políticas sociais devem ser permanentes, implementadas integradamente, acompanhando as demandas da população à medida que a sociedade evolui, e não como medidas limitadas e paliativas direcionadas a soluções pontuais de problemas específicos. O Estado deve responder às demandas por direitos decorrentes de um novo patamar civilizatório: alimentação adequada, convivência familiar e comunitária, meio-ambiente sadio e sustentável.


De início, as políticas devem como emergência corrigir as mazelas decorrentes da enorme dívida social e promover o resgate das situações que ferem a dignidade humana. Contudo, devem se articular estruturando um Estado de Bem-Estar Social que garanta e promova a qualidade de vida de nossos cidadãos. O desenvolvimento nacional somente se concretiza quando todos os membros de uma sociedade podem realizar plenamente suas capacidades e aspirações, a partir de um patamar igual de direitos e oportunidades.


Publicado em Desafios do Desenvolvimento, revista mensal do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA),edição n° 40, fevereiro de 2008.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 00h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




As turmas de Serviço Social ead que formarão em 2009 estão a todo vapor!!!

 

É isso aí pessoal, 2009 está chegando... e com ele... a esperadíssima formatura! Dessa forma, diversas ações estão sendo realizadas no sentido de angariar fundos para as festas. Acadêmicos de várias regiões do Brasil estão nesse processo.

 

Em Palmas não é diferente, a turma 302 por exemplo, também está no clima! Acabou de realizar um relevantíssimo sorteio de uma TV e um DVD.

 

Parabéns para a ganhadora Kelle Ribeiro (foto acima), de Palmas – TO.



Escrito por INFORMATIVO SOCIAL às 13h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Get your own Chat Box! Go Large!


Constituição Federal
NOB_SUAS
Código de Ética Profissional dos Assistentes Sociais
Lei de Regulamentação da Profissão de Assistente Social

Folha de São Paulo
O Globo
O Estadão
A Tarde online
Zero Hora


 
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  Citação
  DICAS EM SERVIÇO SOCIAL
  EVENTOS
  PERGUNTAS E RESPOSTAS
  ENQUETES E DEBATES
  SORTEIOS DO BLOG
Outros sites
  BLOG DO JOÃO NUNES
  BLOG DO PROF MAURÍCIO IVONEI
  UNITINS
  COMUNIDADE EAD NO ORKUT
  BIBLIOTECA VIRTUAL
  BLOG DA ANGELINA
  INDIGNATUS: Por Ricardo Rayol
  BLOG DO BETO FERNANDES
  (IN)FORMAÇÃO SOCIAL
  IDEAL SOCIAL
  PORTAL DO SERVIÇO SOCIAL
  Olhar Crítico - NOVO BLOG DO JOÃO NUNES
  BLOG DO PROF EDSON MARQUES
  SOCIAL DHC
  MIDIA INDEPENDENTE
Votação
  Dê uma nota para meu blog